POEMA NOVO

Car@s leitor@s,

Escrevi este poema no início de novembro e venho agora, um tanto atrasado, compartilhá-lo com vocês. É um martelo agalopado – forma tradicional do cordel composta por estrofes de 10 versos com 10 sílabas cada. Nos martelos é comum aparecer um mote ao final de cada estrofe (geralmente 1 ou 2 versos que se repetem).

Espero que gostem!

Galope da saudade martelada

Eu não sei quantas pedras foram postas
nas pirâmides pomposas do Egito
Eu não sei onde está o manuscrito
Que desvenda a vida e dá a resposta
Eu não sei se disposto a uma aposta
Faço bem em minha vida arriscar
Eu não sei nem ao certo avaliar
De que vale um profundo entendimento
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Eu não sei quanto pesa um grão de arroz,
O volume de um quilo do algodão,
Não me importa o vai-e-vem da inflação
Ou se o ovo vem antes ou depois
Da galinha. Nem mesmo quem compôs
A mais bela cantiga do Qatar
Eu não sei e não quero nem pensar
Se tem cor ou tamanho o firmamento
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Do tamanho da torre de Babel
Eu não sei, nem se o céu é mesmo azul,
Onde fica a cidade de Istambul,
Se é doce o mel ou mesmo o fel,
Se Gregório foi mesmo um menestrel,
Se eu compus um galope à beira-mar,
Se o Messias de fato vai voltar,
Ou se vai se apagar no esquecimento.
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Desconheço quem foi o Saladino,
E os segredos sagrados de Sumé,
Eu não sei nem dançar um arrasta-pé
Do meu time eu não sei cantar o hino
E, se eu canto, é certo: eu desafino.
Uma rede de pesca arrastar
Não sei como. Nem quero imaginar
Se o dilúvio foi mesmo um grande evento
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Eu não sei se é verdade ou se é mentira
Que a ira de Aquiles ganhou fama
Se faz bem para a pele usar lama
Ou se quem isso faz certo delira
Se é mais cara a ametista ou a safira
Eu não sei, mas pretendo consultar
Pra quem sabe o meu bem presentear
Com um lindo anel de casamento
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Eu não sei se é mentira ou se é verdade
Que era mágica a lira de Orfeu
Nunca li Casimiro de Abreu
Desconheço, assim, sua qualidade
Eu nem sei se é alguma novidade
Eu compor um martelo e publicar
Eu não sei se alguém pode imaginar
Bolsonaro um mito, e não jumento
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Eu não sei se um dia saberei
Sobre as sábias palavras do Corão
Do Torá, ou da Bíblia. A questão
É saber se um dia o astro-rei
Vai brilhar para todos como lei.
Eu não sei se alguém irá notar
Algo estranho na rima que virá
Caso sim, já valeu todo esse tempo
Eu só sei que a saudade é um sentimento
De quem sofre com a sina de esperar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s